Com o avanço da medicina e a melhora na qualidade de vida, as pessoas estão vivendo mais e melhor. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que em 2050 serão 172 idosos para cada 100 jovens.

Ainda segundo o IBGE, no Brasil, a expectativa média de vida, em 2009, foi calculada como sendo de 73,17 anos. Hoje, fala-se já em quarta idade e não apenas em terceira. Em contrapartida, com a rotina do dia a dia, é cada vez menor o tempo disponível das pessoas.

É comum passar mais tempo no trabalho ou estudando do que no próprio lar. Por isso, a função de cuidador de idosos vem ganhando cada vez mais destaque.

Segundo o Ministério da Saúde, o bom cuidador deve observar e identificar o que o idoso pode fazer por si, avaliar as condições e ajudá-lo a fazer as atividades. Para conseguir auxiliar a pessoa com mais idade em suas tarefas diárias, divulga o ministério, é preciso paciência, tempo e entender que o mais importante é auxiliar e não ficar fazendo as tarefas para o idoso.

Em artigo publicado recentemente no site Cuidar de Idosos (www.cuidardeidosos.com.br), o geriatra Márcio Borges esclarece algumas questões quanto à ocupação. Na Classificação Brasileira de Ocupações, escreve Borges, o cuidador de idosos é conceituado como “trabalhador doméstico”, portanto tem os mesmos direitos de uma empregada doméstica, babá, faxineira ou cozinheira.

Há vagas

Está se tornando mais comum encontrar vagas nas agências de trabalho para cuidadores de idosos. Em uma agência de Maringá, uma vaga para cuidador de idoso foi preenchida recentemente. Os requisitos básicos eram ter pelo menos seis meses de experiência, disponibilidade para morar na casa e cuidar da pessoa inclusive de final de semana.

Na opinião da atendente da agência, o salário de R$ 750 oferecido para cuidar da idosa, que tem 87 anos, era baixo. Precisaria se pagar pelo menos R$ 900 e ainda dar folgas ao final de semana, opina ela. Mesmo assim, rapidamente uma pessoa aceitou o trabalho porque tinha acabado de se divorciar e estava morando temporariamente em casas de conhecidos em Maringá.

Em uma consulta realizada recentemente no site do Governo do Estado do Paraná, apareceram oito oportunidades de empregos para cuidadores de idosos em Curitiba, com salários que variam de R$ 545 a R$ 1 mil; duas oportunidades em Toledo, com salários de R$ 545 e R$ 700; uma oportunidade em Cianorte, cujo salário é de R$ 680; e mais uma oportunidade em São José dos Pinhais, com salário de R$ 600.

Curso no Senac

A última turma fechada do curso de cuidador de idosos no Senac de Maringá foi em 2009. Enquadrado nos cursos da área de Saúde, há uma opção no site para que a pessoa seja avisada no e-mail quando uma nova turma for aberta.

A grade do curso de cuidador de idosos do Senac é dividida em disciplinas, sendo: “O papel social do cuidador de idosos”, “Envelhecimento humano”, “Saúde do idoso” e o “Trabalho do cuidador de idosos”.

FONTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...