Os aposentados e pensionistas da região receberam reajustes menores nos benefícios da Previdência Social em comparação ao restante do País em dez anos. Isso ocorre porque as aposentadorias e pensões do Instituto Nacional do Seguro Social no Grande ABC são, em média, superiores às demais regiões.

Levantamento realizado pela equipe do Diário, com dados do Ministério da Previdência Social, revelou que o total de benefícios pagos nas sete cidades subiu 191% entre 2000 e 2010. O salto foi de R$ 1,9 bilhão para R$ 5,6 bilhões.

No mesmo período a variação nacional foi de 269%. No País, os segurados receberam total de R$ 245,7 bilhões. Na Capital, o reajuste foi de 206%, passando de R$ 6,9 bilhões para R$ 21,2 bilhões. O registro estadual atingiu avanço de 239%. O volume pago pela Previdência no ano passado no Estado foi de R$ 69,5 bilhões.

Para o professor de Economia da Universidade Metodista de São Paulo e da USCS Sandro Maskio, como a Capital, Estado e País têm mais segurados recebendo o piso, indexado no salário-mínimo, que hoje está em R$ 545, o valor total supera o Grande ABC.

O reajuste do mínimo neste ano foi de 6,8%, atingindo R$ 545. No entanto, os pensionistas que recebem acima desse teto tiveram alta menor que o mínimo. Essa estratégia de aumento mais baixo para quem ganha ocorreu nos últimos dez anos, o que levou à disparidade de reajuste entre aposentadorias.

“A alíquota de reajuste das aposentadorias é maior para quem recebe menos. Nas demais regiões temos que lembrar do trabalhador rural, se aposenta, geralmente, com o mínimo. Assim é possível deduzir que no Grande ABC as aposentadorias são maiores”, explicou Maskio.

Enquanto o Grande ABC tinha 437 mil beneficiários em 2010, São Paulo contava com 1,7 milhão. Assim, o benefício médio anual aqui era de R$ 12.866 em 2010. Em São Paulo ficou em R$ 12.243. O mesmo cálculo no Estado revela benefício anual médio de R$ 10.963. E no País atinge R$ 8.732.

PEQUENA – A menor das sete cidades está no topo da lista da região. A média anual das aposentadorias e benefícios em São Caetano, em 2010, era de R$ 14 mil. O município contava com 48.019 segurados.

A Previdência Social pagou em São Bernardo o maior valor acumulado em 2010 na região, cerca de R$ 1,7 bilhão. Esse montante foi para 127 mil pensionistss. Assim, o benefício anual médio atingiu R$ 13,7 mil.

FONTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...