Estudo do Instituto Pasteur aponta que o consumo de leite fermentado aumenta a eficiência da vacina contra a gripe em idosos.

Um estudo do Instituto Pasteur, de Paris, publicado na revista científica “Vaccine” e ainda não divulgado no Brasil, aponta que o consumo de alimentos probióticos, que contêm bactérias benéficas para a mucosa intestinal, podem aumentar a eficiência e amenizar os efeitos colaterais da vacina contra a gripe em idosos.

A pesquisa, realizada em conjunto com a Universidade de Paris, em mais de 30 lares de idosos na França, investigou o efeito do consumo regular de uma bebida láctea fermentada, contendo o probiótico Lactobacillus casei defensis bre. Descobriu-se que esse tipo de alimento gera respostas de anti-corpos específicos para a vacinação contra o vírus Influenza, causador da gripe. “Fortalece a parede do intestino, onde estão grande parte das células de defesa do organismo. Tem sido atualmente muito difundido na medicina para aumentar a capacidade do sistema imunológico”, explica o infectologista Artur Timerman do Hospital Albert Einstein.

A eficácia da vacina contra a gripe é duas a quatro vezes menor em idosos. Estudos variados afirmam que, em adultos jovens e saudáveis, a vacina contra a gripe é eficiente em 70% a 90% dos casos. Mas essa eficácia é reduzida para 17% a 53% em homens e mulheres acima dos 60 anos, além de crianças e gestantes que possuem sistema imunológico naturalmente mais debilitado e ainda estão mais suscetíveis aos efeitos colaterais do medicamento. “Algumas pessoas, nas primeiras 48 horas depois da vacinação, podem ser acometidas por febre e dor de cabeça”, diz Helena Sato, diretora de imunização da Secretaria de Estado da Saúde.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a gripe afeta cerca de 600 milhões de pessoas por ano, provocando nada menos que meio milhão de mortes e milhões de internações. No Brasil, estima-se que o vírus da gripe infecte, por ano, entre 10 milhões e 18 milhões de pessoas, sendo responsável por 22 mil mortes. “Os custos podem ser drasticamente reduzidos com a descoberta, pois, no passado, já se chegou a aplicar doses duplas da vacina em idosos para potencializar os efeitos preventivos”, afirma Timerman.

A tendência é a preocupação com o efeito da gripe em idosos aumentar. Estudo do Banco Mundial estima que a população idosa do Brasil, cerca de 20 milhões, triplicará até 2050.

FONTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...