De acordo com a FGV, no 1º trimestre de 2012 a taxa havia sido de 1,33%.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) avançou 1,39% no 2º trimestre deste ano, divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No 1º trimestre de 2012, a taxa havia sido de 1,33%. Este número, que mede a variação dos preços da cesta de consumo de famílias compostas em sua maioria por pessoas com 60 anos ou mais, acumula alta de 5,41% nos últimos doze meses.

Na passagem do 1º para o 2º trimestre do ano, o principal fator que contribuiu para a aceleração da alta na taxa foi do grupo Alimentação, que passou de uma variação positiva de 0,65% para 2,19%, no período referido. Os produtos com maior impacto foram as carnes bovinas (de -5,80% para -1,45%), hortaliças e legumes (de +0,06% para +16,70%) e laticínios (de -0,25% para +2,80%).

Também contribuíram para a inflação maior os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (de 1,40% para 2,21%), Despesas Diversas (de 0,80% para 6,19%), Vestuário (de 0,24% para 1,45%) e Comunicação (de -0,45% para -0,14%), com destaque para os medicamentos em geral (de 0,45% para 3,60%), cigarros (de 0,00% para 20,32%), roupas (de -0,10% para

+1,18%) e mensalidade para internet (de 0,04% para 0,34%).

Em contrapartida, houve redução nas taxas de variação de preços dos grupos Habitação (de 2,15% para 1,36%), Transportes (de +0,57% para -0,53%) e Educação, Leitura e Recreação (de 3,48% para 0,56%), com as maiores influências vindo de empregados domésticos (de 6,32% para 1,02%), automóvel novo (de +0,73% para -4,62%) e cursos formais (de 7,98% para 0,00%).

Fonte: IG Economia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...